VII Match Ibérico de Pitch & Putt

Remontada histórica de Portugal no VII Match Ibérico de Pitch & Putt.

A selecção Portuguesa constituída por Mário Filipe, João Filipe Monteiro, Diogo Gambini, Arnaldo Paredes e João Cerejo (capitão) todos da Quinta das Lágrimas Clube de Golfe e ainda Hugo Espirito Santo do Clube de Golfe de Rilhadas e João Maria Pontes do Clube de Golfe de Miramar fizeram uma remontada histórica no VII Match Ibérico de Pitch & Putt vencendo a Espanha que tinha trazido os seguintes jogadores: Sérgio Ruiz, Javier Marrouquin, Tino Martin, Thomy Artigas, Andres Pastor e Pablo Rodriguez capitaneados por Jesús Barrera.

Em seis matches disputados com nuestros hermanos, apenas por uma vez Portugal tinha levado de vencida a armada espanhola, há dois anos no Old Course da Quinta das Lágrimas.

Esta 7ª edição do Match Ibérico que se realizou uma vez mais na Quinta das Lágrimas, teve um facto inédito, ao fim dos 12 matches previstos, Portugal e Espanha encontravam-se empatados 6-6 no final.

O Match Ibérico de Pitch & Putt desenrola-se em dois matches a pares, um fourball better ball e outro em foursomes e seis matches individuais no segundo dia.
No primeiro dia, Portugal aguentou-se de manhã, em fourball better ball, venceu uma prova e empatou duas, ficando o resultado 2-1. À tarde tudo se alterou, em foursomes, a Espanha venceu as três partidas ficando a comandar no agregado por 4-2.
Com seis singulares em disputa no domingo de manhã, tudo era possível. Os portugueses agigantaram-se e conseguiram empatar a contenda vencendo 4 e perdendo 2 ‘matchs’ e colocando o marcador em 6-6. Os capitães das duas seleções, João Cerejo por Portugal e Jesús Barrera por Espanha indicaram um jogador para disputarem um play-off de morte súbita com início no buraco 1 para se encontrar o vencedor deste ano. João Maria Pontes e Sergio Ruiz assumiram a difícil tarefa de decidir o Match tendo a vitória sorrido a Portugal logo no primeiro buraco, pois o jogador espanhol ficou em dificuldades ao colocar a bola no bunker e não mais saindo de lá.

De salientar que durante a competição, existiu um sistema de live scoring que permitiu que o resultado dos matches fosse acompanhado à distância em tempo real.

Um especial agradecimento ao diretor-técnico nacional, João Coutinho, que tudo fez para que nada faltasse à equipa portuguesa, a Miguel Franco de Sousa, secretário-geral da Federação Portuguesa de Golfe, que esteve sempre presente com a equipa apoiando em todos os momentos, a Amadeu Ferreira (presidente da Associação Portuguesa do Norte de Portugal e árbitro internacional da FPG), pela forma como conduziu e ajuizou todas as questões levantadas pelas equipas durante a competição, ao Nuno Barreto pelo seu trabalho de suporte à organização, aos jovens João Miranda, Ana Luísa Carvalho, Guilherme Laureano e José Miguel Augusto que permitiram a introdução dos resultados na plataforma de Live Scoring, ao Paulo Peixoto que desenvolveu a plataforma informática do Live Scoring, aos caddies que foram um apoio fundamental aos nossos jogadores, ao fotógrafo de serviço, Vitor Bicas, ao Hotel da Quinta das Lágrimas pela excelência nas refeições servidas durante o evento, à Câmara Municipal de Coimbra e ao Turismo do Centro Portugal pelas ofertas que fizeram aos jogadores de ambas as seleções, por fim um especial agradecimento ao Dr. Carlos Cidade, vereador do Desporto da Câmara Municipal de Coimbra, pela sua disponibilidade estando presente na cerimónia de entrega de troféus.

Resultados:

Os resultados da vitória final de Portugal por 7-6 foram os seguintes:

Playoff/Single: Portugal-Espanha, 1/0
João Maria Pontes (Portugal) – Sergio Ruiz (Espanha), 1/0

2ª Jornada/Singles: Portugal-Espanha, 4-2

João Maria Pontes (Portugal) – Andres Pastor, 8/6.
Hugo Espírito Santo (Portugal) – Pablo Rodriguez (Espanha), 5/4.
Sergio Ruiz (Espanha) – Arnaldo Paredes (Portugal)-, 5/4.
João Cerejo (Portugal) – Thomas Artigas (Espanha), 4/3.
João Filipe Monteiro (Portugal)- Javier Marroquin (Espanha), 4/3.
Tino Martin (Espanha)-Diogo Gambini (Portugal), 3/2.

1ª Jornada/Fourballs: Portugal – Espanha, 2-1:

João Cerejo / Diogo Gambini (Portugal) – Sérgio Ruiz / Javier Marroquin (Espanha), A/S.
Arnaldo Paredes / João M. Pontes (Portugal) – Tino Martin / Thomy Artigas (Espanha), 2/1.
Mário Filipe / Hugo E. Santo (Portugal) – Andres Pastor / Pablo Rodriguez (Espanha), A/S.

1ª Jornada/Foursomes: Espanha – Portugal, 3-0:

Andres Pastor / Pablo Rodriguez (Espanha) – João Cerejo / Diogo Gambini (Portugal), 3/1.
Tino Martin / Thomy Artigas (Espanha) – Hugo E. Santo / Mário Filipe (Portugal), 2/1.
Sergio Ruiz / Javier Marroquín (Espanha) – Arnaldo Paredes / João M. Pontes (Portugal), 1 up.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *