Campeonato Nacional de Clubes de Pitch & Putt 2016

QUINTA DAS LÁGRIMAS CLUBE DE GOLFE MANTÉM O TÍTULO CONQUISTADO EM 2015.

Realizou-se no passado sábado, dia 24 de setembro, no campo de Golfe de Rilhadas, o Campeonato Nacional de Clubes de Pitch & Putt organizado pela Federação Portuguesa de Golfe (FPG).

O nosso clube, que conquistou o título no ano passado, estava representado com duas equipas: a formação A era constituída por Mário Filipe (Capitão), Arnaldo Paredes, Rui Vaz de Castro e Diogo Gambini enquanto que a formação B era constituída por João Filipe Monteiro (Capitão), José Miguel Augusto, João Iglésias e Sérgio Nuno Damas.

Foi a equipa mais experiente da Quinta das Lágrimas Clube de Golfe (formação A) que venceu com 335 pancadas seguindo-se Paredes Golfe Clube com 342 pancadas e no último lugar do pódio ficou o Clube de Golfe de Rilhadas com 344 pancadas.
A formação B da Quina das Lágrimas conseguiu o 5º lugar da classificação com 355 pancadas.

Este ano, o Campeonato Nacional de Clubes de P&P foi reduzido de 54 buracos, para 36 buracos. Tratou-se de uma decisão da FPG conjuntamente com os clubes presentes na competição. Assim sendo, jogaram-se duas voltas, uma de manhã e outra à tarde.

Para a história fica mais uma conquista do nosso clube, a 3ª nesta competição, onde o Oporto tem 5 títulos conquistados:

Em 2009, no City Golf, venceu o Oporto Golf Club com 654 (+5)
Em 2010, em Rilhadas, venceu o Oporto Golf Club com 634 (-14)
Em 2011, no City Golf, venceu o Oporto Golf Club com 486 (Par)
Em 2012, em Rilhadas, venceu Oporto Golf Club com 624 (-24)
Em 2013, na Quinta das Lágrimas, venceu a Quinta das Lágrimas Clube de Golfe com 589 (-59)
Em 2014, no City Norte Estela, venceu o Oporto Golf Club com 452 (-34)
Em 2015, na Quinta das Lágrimas, venceu Quinta das Lágrimas Clube de Golfe com 455 (-31)
Em 2016, em Rilhadas, venceu Quinta das Lágrimas Clube de Golfe com 335 (+11)

Todas as equipas presentes estão de parabéns, em especial os campeões da Quinta das Lágrimas Clube de Golfe: Mário Filipe, Arnaldo Paredes, Rui Vaz de Castro e Diogo Gambini.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *